Pastor Marco

quarta-feira, 1 de março de 2017

Quais são os nomes de Deus e os seus significados.



Resposta: 
Cada um dos muitos nomes de Deus descreve um aspecto diferente do seu caráter multifacetado. Aqui estão alguns dos nomes mais conhecidos de Deus na Bíblia: 

EL, ELOAH: Deus "poderoso, forte, proeminente" (Gênesis 7:1, Isaías 9:6) - etimologicamente, El parece significar "poder", como em "Tenho o poder para prejudicá-los" (Gênesis 31:29). El é associado com outras qualidades, tais como integridade (Números 23:19), zelo (Deuteronômio 5:9) e compaixão (Neemias 9:31), mas a raiz original de ‘poder’ continua. 

ELOHIM: Deus "Criador, Poderoso e Forte" (Gênesis 17:7; Jeremias 31:33) - a forma plural de Eloah, a qual acomoda a doutrina da Trindade. Da primeira frase da Bíblia, a natureza superlativa do poder de Deus é evidente quando Deus (Elohim) fala para que o mundo exista (Gênesis 1:1). 

EL SHADDAI: "Deus Todo-Poderoso", "O Poderoso de Jacó" (Gênesis 49:24; Salmo 132:2,5) - fala do poder supremo de Deus sobre todos. 

ADONAI: "Senhor" (Gênesis 15:2; Juízes 6:15) - usado no lugar de YHWH, o qual os judeus achavam ser sagrado demais para ser pronunciado por homens pecadores. No Antigo Testamento, YHWH é mais utilizado em tratamentos de Deus com o Seu povo, enquanto que Adonai é mais utilizado quando Ele lida com os gentios. 

YHWH / YAHWEH / JEOVÁ: "SENHOR" (Deuteronômio 6:4, Daniel 9:14) - a rigor, o único nome próprio para Deus. Traduzido nas bíblias em português como "SENHOR" (com letras maiúsculas) para distingui-lo de Adonai, "Senhor". A revelação do nome é primeiramente dada a Moisés "Eu sou quem eu sou" (Êxodo 3:14). Este nome especifica um imediatismo, uma presença. Yahweh está presente, acessível, perto dos que o invocam por livramento (Salmo 107:13), perdão (Salmo 25:11) e orientação (Salmo 31:3). 

JEOVÁ-JIRÉ: "O Senhor proverá" (Gênesis 22:14) - o nome utilizado por Abraão quando Deus proveu o carneiro para ser sacrificado no lugar de Isaque. 

JEOVÁ-RAFA: "O Senhor que sara" (Êxodo 15:26) - "Eu sou o Senhor que te sara", tanto em corpo e alma. No corpo, através da preservação e da cura de doenças, e na alma, pelo perdão de iniquidades. 

JEOVÁ-NISSI: "O Senhor é minha bandeira" (Êxodo 17:15), onde por bandeira entende-se um lugar de reunião antes de uma batalha. Esse nome comemora a vitória sobre os amalequitas no deserto em Êxodo 17. 

JEOVÁ-MAKADESH: "O Senhor que santifica, torna santo" (Levítico 20:8, Ezequiel 37:28) - Deus deixa claro que apenas Ele, e não a lei, pode purificar o Seu povo e fazê-los santos. 

JEOVÁ-SHALOM: "O Senhor nossa paz" (Juízes 6:24) - o nome dado por Gideão ao altar que ele construiu após o Anjo do Senhor ter-lhe assegurado de que não morreria como achava que morreria depois de vê-lO. 

JEOVÁ-ELOIM: "Senhor Deus" (Gênesis 2:4, Salmo 59:5) - uma combinação do singular nome YHWH e o nome genérico "Senhor", significando que Ele é o Senhor dos senhores. 

JEOVÁ-TSIDIKENU: "O Senhor nossa justiça" (Jeremias 33:16) - Tal como acontece com Jeová-Makadesh, só Deus proporciona a justiça para o homem, em última instância, na pessoa de Seu Filho, Jesus Cristo, o qual tornou-se pecado por nós "para que nele fôssemos feitos justiça de Deus" (2 Coríntios 5:21). 

JEOVÁ-ROHI: "O Senhor nosso Pastor" (Salmo 23:1) - Depois de Davi ponderar sobre seu relacionamento como um pastor de ovelhas, ele percebeu que era exatamente a mesma relação de Deus com ele, e assim declara: "Yahweh-Rohi é o meu Pastor. Nada me faltará" (Salmo 23:1). 

JEOVÁ-SHAMMAH: "O Senhor está ali" (Ezequiel 48:35) - o nome atribuído a Jerusalém e ao templo lá, indicando que o outrora partida glória do Senhor (Ezequiel 8-11) havia retornado (Ezequiel 44:1-4). 

JEOVÁ-SABAOTH: "O Senhor dos Exércitos" (Isaías 1:24, Salmos 46:7) - Exércitos significa "hordas", tanto dos anjos quanto dos homens. Ele é o Senhor dos exércitos dos céus e dos habitantes da terra, dos judeus e gentios, dos ricos e pobres, mestres e escravos. O nome expressa a majestade, poder e autoridade de Deus e mostra que Ele é capaz de realizar o que determina a fazer. 

EL ELIOM: "Altíssimo" (Deuteronômio 26:19) - derivado da raiz hebraica para "subir" ou "ascender", então a implicação refere-se a algo que é muito alto. El Elyon denota a exaltação e fala de um direito absoluto ao senhorio. 

EL ROI: "Deus que vê" (Gênesis 16:13) - o nome atribuído a Deus por Agar, sozinha e desesperada no deserto depois de ter sido expulsa por Sara (Gênesis 16:1-14). Quando Agar encontrou o Anjo do Senhor, ela percebeu que tinha visto o próprio Deus numa teofania. Ela também percebeu que El Roi a viu em sua angústia e testemunhou ser um Deus que vive e vê tudo. 

EL-OLAM: "Deus eterno" (Salmo 90:1-3) - A natureza de Deus não tem princípio, fim e nem quaisquer limitações de tempo. Deus contém dentro de Si mesmo a causa do próprio tempo. "De eternidade a eternidade, tu és Deus." 

EL-GIBOR: "Deus Poderoso" (Isaías 9:6) - o nome que descreve o Messias, Jesus Cristo, nesta porção profética de Isaías. Como um guerreiro forte e poderoso, o Messias, o Deus Forte, vai realizar a destruição dos inimigos de Deus e governar com cetro de ferro (Apocalipse 19:15). 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

TRÊS MANEIRAS DE FAZER A OBRA DE DEUS!

1º ; INDO E FAZENDO.
2º; ORANDO PELOS QUE FAZEM.
3º; INVESTINDO EM QUEM FAZ

VOCÊ PODE SER UM ABENÇOADO,
               COMO PODE SER UM
                             ABENÇOADOR!


CLIQUE NO LINQUE E SAIBA COMO


 http://historiasbiblicasinfantis.gq/  .

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

A CAÇA AOs PROFETAS

     Hoje dia 21 de Dezembro de 2016  escrevo este texto afim de que lágrimas possam escorrer em meu rosto e alcançar os céus!  Vivemos dias que nunca imaginei que eu e alguns outros viveriam.   ser
caçado por ter honra e possuir a presença verdadeira de D"us!
Seria possível estarmos vivendo neste século novamente os dias dos profetas que foram perseguidos?  Em pleno século 21 depois de mais de 1000 anos acreditava que o homem havia evoluído, ou crescido intelectualmente, mas a cada momento passo acreditar que não houve evolução, o ser humano não aprendeu a escutar, A Seu criador, muito menos consegue vê-lo.  E claro que estamos vivendo dias difíceis e a procura por soluções e respostas são constantes, mas será que estão esperando um anjo com suas asas abertas posarem em sua frente? ou até mesmo O Próprio D"us com seus cabelos
brancos, olhos de fogo e com uma espada saindo de Sua boca?  
Claro que não, mas porque não conseguimos ver ( enxergar ) que D"us tem ainda seus profetas nesta terra. Esta é a palavra que encontramos no evangelho segundo Lucas 11:47,48 Ai de vós que edificais os sepulcros dos profetas, e vossos pais os mataram.
Bem testificais, pois, que consentis nas obras de vossos pais; porque eles os mataram, e vós edificais os seus sepulcros.
Não só continuaram sem ouvir e nem verão ha D"us mas também não precisaram preocupar com seus túmulos, por que o próprio D"us vai tratar disto. Quero chamar a atenção de você que esta lendo, este texto, aonde que precisamos ver as certidões negativas os nadas contas, dos profetas?  Aonde esta o povo que tem clamado e não consegue ver nada, só conseguem ver o que eles escondem de si mesmo, enxergam maldade e corrupção e muita inveja, finge ter o que não tem e cobiçam e procuram destruir os que D"us sustenta. Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar
as outras.
Ai de vós, fariseus, que amais os primeiros assentos nas sinagogas, e as saudações nas praças. Lucas 11:42,43, Não adianta dar ofertas dízimos, nem mesmo ir a igreja, nem falar em público, se não enxergam nada, vivem de ilusão. Mas vòs sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;1 Pedro 2:9 Esta e a visão de D"us para esta geração, então vamos defender nossos profetas, vamos honrar nossos profetas, porque eles falam pela boca de D"us, Aquele que anda na Luz faz a vontade da Luz, e pelo que sei a Luz não acusa nem expulsa nem mata, ela AMA, a ponto de dar Sua propiá vida por nós. Vamos mudar esta Historia. Chega ! E Hora de D"us para nós. Se você conseguiu ler ate aqui, então medite em suas atitudes, não deixe seu coração se inflamar contra homens de D"us, porque o que se deixa envolver com coisas podres se apodrece. Não vivamos os dias do profeta Jeremias e levantar a ira de D"us. Jeremias 13:8-10 Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Assim diz o Senhor: Do mesmo modo farei apodrecer a soberba de Judá, e a muita soberba de Jerusalém.
Este povo maligno, que recusa ouvir as minhas palavras, que caminha segundo a dureza do seu coração, e anda após deuses alheios, para servi-los, e inclinar-se diante deles, será tal como este cinto, que para nada presta. Seria isto que esta acontecendo com nossa nação?
D"us tenha misericórdia de nosso povo!

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

sábado, 10 de dezembro de 2016

JEITO DE VER A VIDA

Um ferreiro, depois de uma juventude cheia de excessos, decidiu entregar sua alma a Deus. 
Durante muitos anos, trabalhou com afinco, praticou a caridade, mas apesar de toda a sua dedicação nada parecia dar certo na sua vida. 
Muito pelo contrário, seus problemas e dívidas se acumulavam cada vez mais.
 
Uma bela tarde, um amigo que o visitava - e que se compadecia de
sua situação difícil - comentou: 
– É realmente muito estranho que, justamente depois que você resolveu se tornar um homem temente a Deus, sua vida começou a piorar. 
- Eu não desejo enfraquecer sua fé, mas, apesar de toda sua crença no mundo espiritual, nada tem melhorado.
 
O ferreiro não respondeu imediatamente. 
Ele já havia pensado nisso muitas vezes, sem entender o que acontecia em sua vida.
 
Eis o que disse o ferreiro: 
– Eu recebo nesta oficina o aço ainda não trabalhado e preciso transformá-lo em espada. 
- Você sabe como é feito? 
- Primeiro, eu aqueço a chapa de aço num calor infernal, até que ela fique vermelha. 
- Em seguida, sem qualquer piedade, eu pego o martelo mais pesado e aplico vários golpes até que a peça adquira a forma desejada. 
- Logo ela é mergulhada num balde de água fria, e a oficina inteira se enche com o barulho do vapor, enquanto a peça estala e grita por causa da súbita mudança de temperatura. 
Tenho que repetir esse processo até conseguir a espada perfeita: uma vez apenas não é suficiente.
 
O ferreiro deu uma longa pausa e continuou: 
– Às vezes, o aço chega até minhas mãos e não consegue aguentar esse tratamento. 
- O calor, as marteladas e a água fria termina por enchê-lo de rachaduras. 
- E eu sei que jamais se transformará numa boa lâmina de espada. 
- Então, eu simplesmente o coloco no monte de ferro-velho que você viu na entrada de minha ferraria.
 
Mais uma pausa e o ferreiro concluiu: 
– Sei que o mundo está me colocando no fogo das aflições. 
- Tenho aceitado as marteladas que a vida me dá, e às vezes sinto-me tão frio e insensível como a água que faz sofrer o aço. 
- Mas a única coisa que peço é: 
- Meu Deus, não desista até que eu consiga tomar a forma que o Senhor espera de mim. 
 - Tente da maneira que achar melhor, pelo tempo que quiser, mas jamais me coloque no monte de ferro-velho das almas.

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Interpretação de Ezequiel 38,39

Um Estudo Bíblico.

Nesta atualização de nosso estudo de Ezequiel 38-39 revisaremos esta profecia de 2600 anos de idade à luz dos acontecimentos atuais.
Que Tempo é Esse?
Primeiramente vamos começar algum tipo de cronologia. Estando entre o moderno renascimento de Israel, profetizado em Ezequiel 36-37, e o Milênio ao qual Ezequiel devota os capítulos 40-48, significa que a batalha dos capítulos 38-39 tem que acontecer depois de 1948, mas antes da 2ª vinda, e todos concordam que esta ainda não aconteceu. Isso tem levado alguns a verem a passagem como uma descrição do Armagedom, mas como veremos existem várias nações importantes que não estão nesta batalha, ao passo que Zacarias 14:2 profetiza que todas as nações se juntarão para a batalha naquele dia. 
Se é assim, a cronologia se estreita para algum momento entre 1948 e o começo da Grande Tribulação, quando nenhum lugar no mundo estará em paz, nem mesmo Israel.
Ezequiel profetizou que o Senhor usaria esta batalha para trazer Israel de volta para Ele e para completar o retorno dos Judeus de todas as partes do mundo para Israel, não deixando nenhum para trás. Isto nos leva a crer que a Batalha de Ezequiel 38-39 seja o evento que reinicia o relógio no período de 490 anos falado por Daniel, as famosas 70 Semanas de Daniel 9:24-27. 69 dessas semanas (483 anos) se completaram quando o Messias foi crucificado e o Templo Destruído, parando o relógio uma semana (sete anos) antes do cumprimento total. Eu creio que a vitória dramática conseguida pelo Senhor sobre os inimigos de Israel na batalha de Ezequiel os convencerá a oficialmente restabelecer sua relação da Antiga Aliança e exigir um Templo para adoração. É esse Templo que mais tarde será profanado pelo anticristo, deflagrando a Grande Tribulação.
Com tudo isto em mente, vamos começar um cuidadoso estudo de Ezequiel 38-39 para nos prepararmos para esses eventos, caso eles se tornem realidade em breve.

VEIO a mim a palavra do Senhor, dizendo: "Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele. E dize: 'Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal; E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos com primor, grande multidão, com escudo e rodela, manejando todos a espada; Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete; Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo.'" (Eze 38.1-6)

Em um artigo recente, Encontrando Gogue, eu declarei que Gogue é uma figura sobrenatural (talvez a contrapartida de Satanás para o Arcanjo Miguel) e o comandante deste evento nos bastidores, enquanto Magogue está listado em Gêneses 10 como um dos netos de Noé, filho de Jafé. Mais de 130 referências históricas demonstram que Magogue é o pai do povo russo de hoje (para um tratamento mais detalhado dos nomes modernos de todas as nações mencionadas nesta passagem, leia o artigo Um Olhar Aprofundado nos Equivalentes Modernos aos Nomes Bíblicos em Ezequiel 38).

Eu também digo que a frase "anzóis nos queixos" descreve a relutância da Rússia em participar, e que o tratado que a Russia tem com as Repúblicas Muçulmanas da Ásia Central pode ser invocada para assegurar que a vontade de Deus seja feita e a Russia se envolva. Pérsia é o antigo nome do Irã, Etiópia (Cushe) e Pute representa todas as nações Norte Africanas, Gômer era irmão de Magogue e se estabeleceu ao longo do Rio Danúbio, no que se tornou a Europa Oriental, e Togarma, filho de Gômer, habitou o que hoje é conhecido como Armênia e Turquia.
 A característica que todas essas nações têm em comum é sua religião, elas são Muçulmanas.
"Prepara-te, e dispõe-te, tu e todas as multidões do teu povo que se reuniram a ti, e serve-lhes tu de guarda. Depois de muitos dias serás visitado. No fim dos anos virás à terra que se recuperou da espada, e que foi congregada dentre muitos povos, junto aos montes de Israel, que sempre se faziam desertos; mas aquela terra foi tirada dentre as nações, e todas elas habitarão seguramente. Então subirás, virás como uma tempestade, far-te-ás como uma nuvem para cobrir a terra, tu e todas as tuas tropas, e muitos povos contigo." (Eze 38.7-9)

O fato de que Israel é o alvo nesta passagem é evidente, mas uma controvérsia se estabelece em torno da palavra Hebraica betach, traduzida "em segurança", no verso 8. Um significado secundário, "descuidadamente", poderia significar que eles não estejam realmente seguros, mas apenas pensem que estão e sua guarda esteja baixa. Pelas aparências externas, diría-se que seria necessária uma verdadeiramente miraculosa mudança na situação atual de Israel para alcançar qualquer das duas condições que esta palavra implica.
Mas notícias recentes vindas da Europa indicam que existe um senso crescente de resolução sobre a colocação de tropas da ONU no Líbano. Sendo elas patrocinadas pela ONU, ao invés da OTAN, significa que nem os EUA nem Israel terão realmente qualquer influência sobre a sua colocação. E como o líder da ONU, Kofi Anan, excluiu específicamente desarmar o Hezbollah de seu mandato, o número de soldados sendo engajados está aumentando.
De maneira prática essas tropas estarão na verdade protegendo o Hezbollah de qualquer interferência por Israel enquanto eles se rearmam. Mas como os oficiais Israelenses estão pressionando agressivamente a ONU para colocá-las para que os soldados Israelenses possam voltar para casa, parece que Israel as vê como um meio para assegurar a paz no Norte.
Enquanto isso, existem conversas na Europa sobre inserir tropas da UNIFIL na área de Gaza para separar as tropas de Israel do Hamas, caso a experiência com o Líbano funcione. Alguns até mesmo sugerem que a colocação de tropas da UNIFIL no Iraque poderia apressar a saída das tropas Americanas de lá.
Os líderes Europeus gostam dessas idéias porque lhes dão uma vantagem sobre os EUA em alcançar para o Oriente Médio aquilo que os EUA têm sido incapazes de realizar, e isto é estabelecer uma aparência de paz na região.
Para os estudantes das profecias que sabem que a Europa não tem nenhum amor por Israel ou pelos EUA, isto se parece com um meio de trazer uma falsa paz para a região, preparando Israel para a Batalha de Ezequiel.
Na próxima vez daremos uma olhada nas nações que não estão envolvidas nesta batalha e você verá porque ela não pode estar se referindo ao Armagedon. Veremos também como o Senhor escolhe revelar-Se para as nações. Nos vemos então..

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Água em Vinho – uma experiência marcante

No milagre efetuado por Jesus em Caná da Galileia, encontramos características importantes. Na presente década em que se questionam determinadas conversões, verdades espirituais ou simbólicas, qual o efeito da Palavra de Deus em nossas vidas? Existe algum mérito de se apresentar diante de Deus com o coração sincero e arrependido? Estamos empenhados em moldar nossas vidas observando os padrões especificados na Bíblia? Caná era apenas um vilarejo e a cena nos vem à mente: Os noivos, os amigos e convidados, familiares e demais pessoas com suas indagações sobre a falta de bebida na festividade. Maria preocupada com a situação vai ao encontro de Jesus para dar a notícia. Ao ler o texto entendemos que Jesus era apenas um convidado. Por que deveria se importar?
Talvez ele quisesse apenas ficar conversando com seus discípulos sem qualquer intenção de interferir. Mas quando a situação se tornou crítica, ele repensou sua atitude achando um momento propício para uma lição espiritual. Na opinião de muitos, “tudo é possível ao que crer”, até mudar da água para o vinho. Talvez João tenha feito o relato para mostrar a importância dos primeiros eventos do Mestre ou porque há regras para tal transformação. Porque ao anunciar aos servos que água deveria ser levada ao mestre-sala (Jo 2), e depois distribuída entre os convidados, Jesus condiciona a realização de um milagre à obediência. Sim – Obediência. Este é o primeiro passo para manter a Graça de Deus. Assim, o que aconteceu em Caná serve de exemplo e fortalece propósitos para quem quer servir a Deus.Segundo o texto bíblico os servos não fizeram objeções ao pedido de Jesus.  Eles simplesmente obedeceram às ordens mesmo que parecesse inapropriada. Imagine encher várias talhas de água e depois servir como se fosse bebida? Imagino que hoje em dia, Jesus teria sérios problemas para convencer o homem moderno de que tudo daria certo.  Estamos tão obcecados pela lógica, pela realidade dos fatos, pela coerência que simplesmente daríamos as costas para Jesus e nem em pensamento faríamos isso. O amado leitor pode arrazoar em seu coração que obedecer nem sempre é fácil, mas aqueles servos não contestaram. Eles fizeram exatamente o que Jesus ordenou. E diz o texto que enquanto eles caminhavam para a sala, a água se transformou. Ao provarem o vinho, os mestres chamaram o noivo e fizeram elogios.  Que experiência marcante ver a água se transformar em vinho bem diante dos olhos! Jesus não precisou tocar na água, orar pelas talhas, não invocou a Deus. Não. Os servos apenas obedeceram à primeira ordem: Encher  e  levar. Realmente não estamos acostumados a estas facilidades! Para alguns, a fé precisa de ajuda externa, orações longas, muito barulho e movimento. Para outros, curas e milagres acontecem esporadicamente, como se fossem “efeitos especiais” numa reunião, quando o texto bíblico é tão simples: “aos que creem no meu nome…”  Mas aqui o milagre aconteceu mediante a obediência, não de um, mas de todos os servos. Podemos dizer que foi um trabalho em equipe. Encontramos no texto bíblico Jesus operando curas, milagres, multiplicando alimento e sem dúvida, cada acontecimento teve o seu cumprimento mediante a fé, a obediência, o temor, mas principalmente por causa da compaixão de Jesus pelo povo. Hoje em dia não é diferente. Existem aqueles que precisam de ajuda? Concordo. Pessoas que, assim como os discípulos, desejam ter a fé acrescentada e quem pode avaliar os sentimentos se não o Senhor nosso Deus? E quantos estão carentes e precisam ver milagres acontecerem em suas vidas? O Senhor Jesus não mudou. Ele continua agindo em cada coração, em cada problema, em cada família por causa do seu amor e da sua misericórdia para conosco.  Aqueles servos em Caná foram testemunhas de que nas talhas puseram apenas água (Jo 2.7). Então concluímos que há uma necessidade básica para essa transformação na vida do homem. Deixar de ser “água” para se tornar algo mais excelente. Mas lembremos de que muitos milagres só acontecem mediante a fé. Não apenas o simples fato de obedecer, mas também de crer, de se ter fé suficiente para não questionar, não duvidar, não se deixar debilitar pelo inexplicável. O resultado dessa transformação pode gerar polêmica? Sim. Mas pode desencadear uma série de outros milagres a serem repartidos assim como em Caná da Galileia, cujo vinho mais excelente alegrou o coração de todos os convidados, a excelência pode ser valorizada, anunciada e servir de exemplos a outros.